Série: O Plano Eterno de Deus (Estudo 02)
por, Pr. Pedro Salvador de Azevedo em 27/9/2011 às 08:20:01am

1ª Igreja Batista do IPS – Pr. Pedro Salvador de Azevedo
Ministério de Pequenos Grupos (PGs)
Texto bíblico: (Gn 1.1; Jo 1.1)
Tema: Série: O Plano Eterno de Deus.  Estudo 01

 

OBS. Neste estudo, os textos bíblicos foram inseridos como notas de rodapé. Sempre que você encontrar um número dentro do texto é só procurar no final da página o número correspondente para fazer a leitura.

Viver dentro do Plano de Deus, normalmente é o maior desejo de todas as pessoas. Principalmente crentes salvos por Cristo Jesus.

Espero que este estudo sirva de alavanca para nos lançarmos ao centro da vontade do Senhor.

Conectando.................................................................... 10 minutos

-      Oração inicial
-      Louvor através da música.

Prestação de contas.

No estudo anterior compartilhamos sobre ansiedade, destacando três pontos: aceite o que não pode ser mudado; concentre-se no que pode ser mudado e confie no que Deus está fazendo. Na verdade, aprendemos o que é a ansiedade, que todas as pessoas têm ansiedade, quais são os sintomas e o que fazer para lidar e vencer a ansiedade.

O desafio da semana. Cada membro da célula deveria esforçar-se para aplicar no dia a dia o que foi aprendido e apresentar os resultados nesta reunião. Então, como foi a sua experiência?

Crescendo...................................................................... 50 minutos

O que é o plano eterno de Deus? O plano eterno de Deus se divide em três períodos distintos: antes da fundação do mundo; da criação até a volta de Cristo e após a volta de Cristo, também intitulado pelo apóstolo Pedro, como sendo o dia eterno ou o dia da eternidade. [1]

É importante saber que o segundo período do plano eterno de Deus, por sua vez se subdivide em três períodos: da fundação do mundo até a vinda do Senhor Jesus Cristo como Salvador; da vinda de Cristo até a descida do Espírito Santo e da descida do Espírito Santo até a volta de Cristo como Juiz. Sobre isto falaremos em outra oportunidade. O objetivo deste estudo sobre o plano de Deus primeiramente é  levar-nos a descobrir o significado do que seja de fato o plano eterno de Deus e por outro lado, descobrirmos qual tem sido o nosso comportamento dentro do plano eterno e qual será a nossa projeção de vida, a partir desta descoberta.

Vale a pena destacar a diferença entre eternidade e o plano eterno de Deus. Eternidade de Deus é o que não teve começo e nem terá fim. A eternidade no sentido escatológico é algo que terá fim. Deus é eterno, a salvação que ele oferece é eterna. O plano eterno de Deus faz parte da eternidade.

 

Compartilhamento 1

Até agora o que entendemos ser o plano eterno de Deus?

 

As Células como meio de relacionamento entre os membros do corpo.

Deus deseja relacionar-se com as criaturas humanas, para que vivamos em comunidade, em famílias como células reprodutivas. [2]

A Igreja faz parte do plano eterno de Deus. Ela precisa se reunir como corpo para louvor, adoração e prestar serviço cristão. A igreja precisa ser edificada. E uma das formas mais eficiente para a edificação da igreja como corpo de Cristo é através das células.

Célula não é corpo, ela faz parte do corpo. Corpo saudável possui células saudáveis. É função dela contribuir para o desenvolvimento natural da igreja. Tanto o desenvolvimento espiritual, quanto o numérico.

Compartilhamento 2

Quais são as possibilidades para você fazer amizades com os irmãos de sua igreja, dentro do programa eclesiástico que ela desenvolve? Qual tem sido o seu grau de contentamento? Tem alguma sugestão?

 

As células e a edificação da igreja como corpo de Cristo.

A edificação da igreja é expressão máxima do que seja plano eterno de Deus. O plano eterno de Deus significa a edificação da igreja. Qualquer ação, ainda que seja eclesiástica e espiritual, que não tenha como alvo a edificação da igreja, não faz parte do plano eterno do Senhor.

Sem relacionamento entre os membros, a igreja não pode ser edificada. As células se constituem em uma arma eficaz para o relacionamento entre os membros do corpo e para a edificação da igreja.

Em relação à igreja como corpo, cada membro é uma célula. Em relação à célula e ao Pequeno Grupo (PG), cada membro vai sendo edificado junto ao corpo, na medida em que se vai  relacionando com Deus e com as pessoas.

O fruto do Espírito[3] só pode ser produzido por uma pessoa edificada. Ele se divide em três dimensões: relacionamento para com Deus “o amor, o gozo, a paz,...”; relacionamento para consigo mesmo, “...a longanimidade, a benignidade, a bondade,...” e o relacionamento para com o próximo “...a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio;...”

 

Compartilhamento 3

Como você se sente na qualidade de membro da igreja? Uma célula que tem contribuído para a saúde e o crescimento do corpo?

Sem dúvida a igreja faz parte do plano eterno de Deus. No entanto, a edificação da igreja é o plano eterno de Deus. [4] O apóstolo Pedro afirma que somos pedras vivas. “vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.” (1 Pd 2.5). Você pode mover uma pedra solta, empilhada no canteiro de obras. Porém, jamais poderá mover uma pedra após ser misturada no cimento, areia e água e colocada na construção. Isto porque agora, ela faz parte da edificação. Antes era apenas uma pedra, agora, ela está edificada. Repito que é função dos (PGs) ou das células edificar cada membro junto a igreja, corpo de Cristo. Só assim, a igreja cumprirá o plano eterno de Deus.

A ação de edificação da igreja deve ser contínua “até que”. O alvo de Deus é para todos os membros da igreja “até que todos”. Os Pequenos Grupos (PGs), as células são a forma mais eficiente para edificação do membro junto ao corpo e ao mesmo tempo, para a edificação do corpo. Todas as realizações ministeriais da igreja visam à edificação da igreja. Ser edificado é estar ligado a Cristo. [5]

 

 

Cânticos

1- ANTÍFONA

 

A Ti, ó Deus, fiel e bom Senhor, eterno Pai, supremo Benfeitor,
Nós os teus servos, vimos dar louvor, aleluia! Aleluia!

A Ti, Deus Filho, Salvador Jesus, da graça a fonte, da verdade a luz;
Por teu amor, medido pela cruz, aleluia! Aleluia!

A Ti, ó Deus, real Consolador, Divino fogo santificador.
Que nos anima e nos acende o amor, aleluia! Aleluia!

A Ti, Deus trino, poderoso Deus, que estás presente sempre.
 junto aos teus a ministrar as bênçãos lá dos céus, aleluia! Aleluia!

 

2 - AO ÚNICO

Ao único que é digno de receber. A honra e a glória  a força  e o poder
Ao rei eterno imortal invisível mas real. A ele ministramos o louvor

Coroamos a ti ó rei Jesus. Coroamos a ti ó rei Jesus.
Adoramos o teu nome. Nos rendemos aos teus pés
Consagramos todo nosso ser a ti

 

3- AMOR PERENE

Amavas-me, Senhor, não tendo a luz ainda.
Surgido lá nos céus, ao mando criador;
Nem mesmo o sol, na aurora esplendorosa e linda.
A terra dava força fecundante, infinda.

Meu Deus, que amor! Meu Deus, que antigo amor!

 

4- EM ADORAÇÃO

Em adoração eu me rendo a Ti
Tu És como um rio, rio de águas vivas.
Flui dentro de mim. És manancial.
Fonte inesgotável traz vida ao coração.

Como rei Davi. Quero te louvar.
Minha alma canta a Ti, Senhor. Em adoração
Digno És de louvor. Majestade santa.
Meu prazer é te dizer. Te amo ó Senhor

 

 


[1] “Antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade.” (2 Pd 3.18)

[2]  “Deus faz que o solitário viva em família; liberta os presos e os faz prosperar; mas os rebeldes habitam em terra árida.” (Sl 68.6)

[3] “Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade. 23 a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei. 24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. 25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” (Gl 5.22-25)

[4] “E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres,  12 tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; 13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; 14 para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; 15 antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, 16 do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.” (Ef 4.11-16)

[5] “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o viticultor. 2 Toda vara em mim que não dá fruto, ele a corta; e toda vara que dá fruto, ele a limpa, para que dê mais fruto. 3 Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. 4 Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim. 5 Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.’ (Jo 15.1-5)

 


Não há comentários para esta pastoral, seja você o primeiro a comentar!!
Deixe aqui seu comentário!

Seu nome

Comentário



Aguarde um pouco, a pagina está sendo carregada!

Aguarde um pouco, os comentários estão sendo carregados!